Luta & Festa / Olhão Rebelde é divulgação, Música, Lutas Sociais, D.I.Y., Materialismo muito Dialético, odes ao Alcoól e Fraternidade.
.posts recentes

. Scirocco.

. HOJE! Comício na Cooperat...

. Solidariedade Internacion...

. Se celebró el VII Pleno d...

. MANTENHAM-SE iNFORMADOS A...

. AMANHÃ! APRESENTAÇÃO DE C...

. 88º aniversário do PCP

. Zona Reggae de HOOOOJE!

. Debate - OLHÃO: ASSIMETRI...

. O País Basco não caminha ...

.arquivos

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Julho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

Segunda-feira, 31 de Março de 2008
Delegação da ASEH no Gazte Topagunea.
O Gazte Topagunea, encontro da Juventude basca independentista, contou mais este ano com a presença de diversas delegações internacionais -e internacionalistas- no seu seio.

A presença portuguesa fez-se notar pela presença de um comité da Associação de Solidariedade com Euskal-Herria http://paisbasco.blogspot.com/ .





( http://picasaweb.google.pt/borrokabidebakarra/GazteTopagunea08 )
música: Kuraia - Bizi Gera
publicado por lutaefesta às 23:01
link do post | comentar | favorito
|
vídeo- Manifestação Jovens Trabalhadores & Desempregados de 28 de Março.
música: Brujeria - Pito Wilson
publicado por lutaefesta às 11:46
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Março de 2008
Manifesação Jovens Trabalhadores & Desempregados HOJE!
música: Soziedad Alkoholika - Stop Criminalizacion
publicado por lutaefesta às 08:26
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Março de 2008
Homenagem a Mikey Dread hoje na ZONA REGGAE!




Greetings,
 
Hoje na ZonaReGGae, duas horas em tributo e respeito à vida e trabalho de Mikey Dread...os grandes clássicos, os inventivos jingles do "Dread at The Controls radioshow" e as palavras do próprio Mikey Dread na entrevista concedida no ano de 2007.
Para nunca esquecermos a sua mensagem e dedicação à música reggae...
 
Visita o espaço da ZonaReGGae em memória de Mikey Dread, e deixa tambem o teu tributo@
http://zonareggae.wordpress.com/zonareggaein-respect-to-the-dread-at-the-controls/
The ONE & ONLY 4eva Dread at The Controls!!!
 
Later on @
ZonaReGGae - duas horas de vibrações positivas -
entre as 22h e a midnite nos 102.07 da RUAfm
e ONLINE pelo link:
mms://stream.radio.com.pt/ROLI-ENC-198


--
Hayah Love!

ZonaReggae - RUAfm 102.07,Rádio Universitária do Algarve,
Horta do Ferragial, Lote 16-A, 8000-544 FARO, PORTUGAL.
zonareggae@rua.pt
zonareggae@gmail.com
zonareggae.wordpress.com
zonareggae.podomatic.com
Tel:+351 968543565
Tel/Fax: +351 289898730/9
ONLINE LIVE & DIRECT stream@ www.rua.pt (mms://stream.radio.com.pt
/ROLI-ENC-198)
música: Loikaemie - Join the Underground
publicado por lutaefesta às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
Workshop Teatro do Oprimido em Olhão - 30 de Março


O que é o Teatro do Oprimido?
- Teatro de intervenção social;
- Interactivo;
- É apresentado um problema e o público é convidado a encontrar soluções para esse mesmo problema;

workshop Dia 30 de Março, das 10.00h às 18.00h, na Sociedade Recreativa Olhanense,
5€ para sócios/10€ para não sócios.


Formadora convidada Laura de Witte do Grupo de teatro do Oprimido de Coimbra


Organização:
MOJU (Movimento da Juventude em Olhão) e
NAIPFP (Núcleo do Algarve do Instituto Paulo Freire de Portugal).
ATOA Animadores Teatro do Oprimido do Algarve

http://mojuolhao.blogspot.com/
música: Slackers - Face in my crowd
publicado por lutaefesta às 17:22
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Março de 2008
Eventos para breve...


A feira de ideias e encontros começa a realizar-se apartir deste próximo sábado e com novo horário, na Avenida da República (em frente á Sociedade Recreativa Olhanense), das 10h ás 13h. Apartir das 17h e até ás 24h realizar-se á como é habitual no interior da própria Recreativa.
http://www.cheirodeframboesa.blogspot.com/


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6a feira, 28 Março - Debate sobre a luta das Mulheres, no Centro de Trabalho do PCP de FARO.

Sábado, 30 Março - Almoço no Pavilhão Multiusos de Albufeira, com Rosa Rabiais, da Comissão Política do PCP.


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Concerto dos Couple Coffee em Faro (28 e 29 de Março)

O grupo Couple Coffee & Band vai apresentar-se em Faro, nas instalações do CAPa (Centro de Artes Perfomativas do Algarve), nos próximos dias 28 e 29 de Março, a partir das 21h00.

 
Nascida por iniciativa de dois brasileiros residentes em Portugal, a cantora Luanda Cozetti e o baixista Norton Daiello, a banda recria o repertório de Zeca Afonso, conferindo-lhe um toque tropical, com arranjos surpreendentes.

 
Ao lado de temas pouco conhecidos surgem outros profusamente divulgados e verdadeiros hinos da música portuguesa, agora revestidos por uma roupagem musical inovadora, com arranjos contemporâneos que fazem alguns temas parecer inéditos, dadas as poucas semelhanças – à excepção da letra – com o original.

'Co'as tamanquinhas do Zeca!', gravado em 2007, é o mais recente trabalho do grupo, com Luanda e Norton a terem a colaboração de dois músicos conceituados, Sérgio Zurawski (guitarra) e Ruca Rebordão (percussão).

'Maio, Maduro Maio', 'Vampiros', 'Canção de Embalar', 'Que Amor Não Me Engana', 'Canção do Mar', 'Sete Fadas Me Fadaram' e 'Com as Minhas Tamanquinhas' são alguns dos temas incluídos no álbum, o segundo dos Couple Coffee.

A banda, criada em 2005, gravou um primeiro trabalho nesse ano, intitulado 'Puro', que inclui 16 temas clássicos da música brasileira. As gravações começaram no Rio de Janeiro e terminaram em Lisboa.

Neste trabalho, Luanda e Norton contaram com a colaboração de Vitorino, Jorge Palma, Gabriel Gomes (acordeonistas do Madredeus), Sérgio Costa (flautista) e J.P. Simões (Quinteto Tati).
 

'Conversa de Botequim', 'Chovendo na Roseira', 'O Orvalho Vem Caindo', 'Gago Apaixonado' e 'Uva de Caminhão' são alguns dos temas desse primeiro trabalho.
www.aja.pt

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Jazz cigano no Museu do Trajo
 
No próximo dia 13 de Abril, pelas 20:30 horas, o Museu do Trajo, em São Brás de Alportel, recebe o jazz cigano tocado pelo trio Biel Ballester.

O grupo é composto por dois guitarristas e um contrabaixo. Segue o rumo de Reinhardt tanto em virtuosidade como no estilo e também incorpora novas tendências nómadas pelos ritmos dos ciganos como rumbas, boleros e bossanova.

Os bilhetes custam, mediante reserva, 14 euros (10 euros para os “Amigos do Museu”). Comprados na bilheteira custam 15 euros (12 euros para os “Amigos do Museu”).
In Região Sul.
música: Dilated Peoples - Spit It Clearly
publicado por lutaefesta às 19:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Desde 1969 que não havia um número tão elevado de presos políticos em Euskadi.

Desde 1969 que não havia um número tão elevado de presos políticos



Temos de nos reportar aos finais da década de 60 para encontrar um momento em que houvesse mais presos políticos bascos do que na actualidade. Mais concretamente, ao ano de 1969. Mas as situações não são comparáveis, não só porque na altura estava vigente no Estado espanhol uma ditadura militar, enquanto que agora existe um sistema que supostamente garante as liberdades e os direitos.


O gráfico que representaria a situação dos últimos dez anos do franquismo seria uma linha recta que oscilava por vezes com grandes picos. A média dos cidadãos bascos presos por motivos políticos estava, naqueles anos, nuns 300, mas essa regularidade via-se interrompida em momentos de especial convulsão quando se praticavam centenas de detenções. No caso do ano de 1969, que terminou com 862 presos políticos nas prisões espanholas, o de 1975, que em Dezembro resultava em 632 cidadãos bascos presos pela sua militância política.
Essa questão de oscilações continuou desde o minuto seguinte à aplicação da chamada “Lei de Amnistia” em 1977. Já em finais de 1978 havia 108 presos políticos bascos. Mas, se bem que nestas três décadas tenha havido momentos de maior convulsão que resultaram em mais prisões e mais detenções, houve uma série de elementos que fizeram com que aumentasse o número médio de presos políticos e que, sobretudo nos últimos oito anos, os picos converteram-se numa linha contínua ascendente.


De facto, desde o ano 2000 até à actualidade, o número de presos políticos aumentou ano a ano, sem excepção, passando dos 515 de então, aos 739 da actualidade. Mas o aumento mais importante, tem-se dado nos últimos meses: dos 8 que passaram desde o último balanço realizado pela Etxerat, aumentou em 142 o número de presos bascos.
Um desses elementos foi a prisão em massa de cidadãos bascos pela sua participação em diversas expressões de militância social e política: organizações políticas, meios de comunicação, organizações juvenis, do âmbito da euskaldonização ou da desobediência civil, e tudo o que se acaba por englobar genericamente em kale borroka


Outra razão do aumento do número de presos políticos bascos é alargamento das condenações e o aumento dos entraves à libertação, tanto pela negação a libertá-los através do cumprimento das terceiras e quartas partes da pena, tanto por continuar a haver presos a manifestarem doenças graves e incuráveis, tanto pela nova doutrina de cumprimento total de pena, a chamada “condenação perpétua”.


Em 1968, morreram em confrontos armados o militante da ETA Txabi Etxebarrieta e o guardia civil José Pardines. Pouco depois, a ETA acabou com a vida do polícia Melitón Manzanas. No dia seguinte, a 3 de Agosto, foi declarado o Estado de Excepção por três meses em Gipuzkoa e foi restabelecido o Decreto-lei sobre Banditismo e Terrorismo, pelo que alguns delitos passavam a depender da jurisdição militar. É neste contexto que se inicia o ano de 1969, em que se iriam dar 1953 detenções em Euskal Herria e se calcula que 300 pessoas se viram obrigadas ao exílio. É assim que no final do ano o número de presos políticos bascos era de 862, um recorde. Ainda que em 1970 outros 831 cidadãos bascos tenham sido presos por motivos políticos, no final desse ano, o número de prisioneiros políticos bascos tinha descido para 396.
Antes das eleições autárquicas de Maio do ano passado, a Etxerat deu a conhecer um balanço da situação do colectivo formado pelos familiares dos presos. Na altura, 597 bascos encontravam-se dispersos em 82 prisões de três estados.
Só oito meses depois, à porta de novas eleições e com o PSOE lançado à reconquista do Governo espanhol, era esta a situação que reflectia a Etxerat: 739 bascos encarcerados em 89 prisões de três estados: 571 em 53 prisões espanholas; 166 em 34 prisões francesas; e dois no Canadá.
Nestes oito meses ocorreram mais de 300 detenções (entre elas mais de 200 em regime de incomunicação), e quase metade, ingressou na prisão. Nuns casos para cumprir grandes penas (mega processo 18/98), noutros, em buscas relacionadas com kale borroka; e uma parte relacionada com a Lei dos Partidos, que levou à prisão dezenas de dirigentes políticos da esquerda independentista.
A isto se somem os entraves à saída em liberdade. A 18 presos que cumpriram integralmente as suas penas, foi-lhes aplicada a chamada “doutrina Parot”, a 197/2006, pelo que a sua pena aumenta de forma automática vários anos. Essa prática soma-se à já “rotineira” negação da liberdade condicional. Nesse momento, veta-se esse direito a 169 presos políticos bascos.
Este ano começou a ser negado o acesso aos psicólogos a atender os seus pacientes presos. Mansilla, Alcalá, Aranjuez, Logroño, Burgos, Soria, Iruñea, Langraiz, Puerto I, Zuera, Badajoz e Albolote aplicam-no já, segundo denuncia a Etxerat.
A 2 de Fevereiro, a sogra e o cunhado de Leire Urratia ficaram sem visita. A direcção de Langraiz concluiu que o parentesco não estava demonstrado. Urrutia e o seu companheiro vivem em comunhão de facto e têm os documentos que o comprovam.
No estado francês houve quatro transferências de prisão até Março. O caso mais grave é o de José Domingo Aizpurua, que sofre de cancro, já que é recluso na prisão de Perpignan, onde não há nenhum outro preso político basco.
O recrudescimento da política de dispersão posta em marcha pelo PSOE em 1987 vem acompanhada pelo endurecimento das condições de vida nas instituições prisionais dependentes do Estado espanhol e francês. Nos primeiros meses deste ano, por exemplo, houve 98 transferências de presos políticos, na maioria dos casos, por alteração de destino. Nove deles encontravam-se em prisões em Euskal Herria, onde apenas 25 se encontram neste momento.

As limitações ao direito a ter condições de vida dignas abarcam desde o impedimento a estudar em euskara e nas universidades de Euskal herria; ao controlo estrito das comunicações ou à proibição quase total de outro tipo de actividades. Assim, em Janeiro e Fevereiro pelo menos 10 visitas não se puderam realizar, simplesmente porque os funcionários assim o decidiram. Além disso, em Mansilla colocaram câmaras de vigilância nos locutórios e em Soto del Real não se pode levar papel nem caneta para as visitas, que se realizam com um funcionário ao lado e com a cabine do locutório fechada à chave.


As condições extremas que se vivem nas prisões levaram a doze presos políticos pedir a sua libertação por terem doenças psicológicas e físicas graves. A resposta das autoridades espanholas foi clara: só sairão em liberdade se mostrarem arrependimento ou condição agonizante.

Fonte: GARA



 

Manifestação de Domingo - Aberri Eguna.

música: Banda Bassotti - Piccolo Lupo
publicado por lutaefesta às 19:24
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Março de 2008
Iraque: 5 anos de guerra, ocupação e resistência

A impunidade da mentira não há-de durar sempre...
música: Lunatic (Booba & Ali) - Les Vrais Savent
tags: , ,
publicado por lutaefesta às 09:57
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 22 de Março de 2008
El Comunero - Cantos de luta da guerra civil espanhola.


El Comunero-chants de lutte de la guerre civil espagnole
http://www.elcomunero.fr
publicado por lutaefesta às 19:34
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Março de 2008
Abril bandas mil: Concurso de Bandas de Garagem de Olhão.


Um festival que promete agitar a Cultura Musical de Olhão e arredores, pois proporciona a jovens bandas uma rara projecção e intercâmbio de experiências com outras bandas da região...

Podem encontrar mais info aqui:
http://abrilbandasmil.blogspot.com/
http://www.myspace.com/abrilbandasmil
música: Tony Tribe - Red red wine
publicado por lutaefesta às 17:04
link do post | comentar | favorito
|
.pesquisar
 
.Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds